Desenvolvimento das pessoas

Os valores e crenças que direcionam a maneira como nossos integrantes atuam no campo, na indústria, nas oficinas automotivas e em nossos escritórios administrativos são expressos pela Tecnologia Empresarial Odebrecht (TEO), cujos princípios e critérios são reconhecidos pelo espírito empresarial, pela capacidade de influenciar as ações na busca do que é o certo e pela delegação planejada, alicerçada na confiança no ser humano e em sua capacidade de se desenvolver. Nossa Política sobre Pessoas, aprovada e divulgada no início da safra 2018/2019, é a diretriz que orienta o crescimento e o desenvolvimento do nosso capital humano.


Desenvolvimento das pessoas

Os valores e crenças que direcionam a maneira como nossos integrantes atuam no campo, na indústria, nas oficinas automotivas e em nossos escritórios administrativos são expressos pela Tecnologia Empresarial Odebrecht (TEO), cujos princípios e critérios são reconhecidos pelo espírito empresarial, pela capacidade de influenciar as ações na busca do que é o certo e pela delegação planejada, alicerçada na confiança no ser humano e em sua capacidade de se desenvolver. Nossa Política sobre Pessoas, aprovada e divulgada no início da safra 2018/2019, é a diretriz que orienta o crescimento e o desenvolvimento do nosso capital humano.

A TEO é praticada diariamente por meio do Programa de Ação (PA), pactuado a cada ano-safra entre líderes e liderados. É por meio do Ciclo do PA que praticamos a delegação planejada, estimulamos a sinergia entre áreas, avaliamos o desempenho e os resultados alcançados pelos integrantes, com diálogo

aberto e transparente entre líderes e liderados. Compromissado com o pacto estabelecido, cada profissional busca o seu próprio desenvolvimento, aliando os objetivos estratégicos do negócio aos seus objetivos pessoais e para sua carreira.

Essa forma de trabalhar, desenvolver e reconhecer as pessoas tem início em nossos Programas Acreditar Jr. (Jovem Aprendiz) e de Estágio, com a seleção de jovens com brilho nos olhos e vontade de expandir o conhecimento dentro do setor sucroenergético. O Acreditar Jr. é voltado especificamente para jovens com idade entre 17 e 22 anos e promove a qualificação durante o ciclo de um ano e meio de formação, período no qual os participantes tornam-se aprendizes da Atvos. Nessa relação, além da profissionalização, os aprendizes são apresentados aos conceitos e fundamentos da nossa cultura empresarial, para atuarem alinhados a esses princípios.

ciclo

A formação de pessoas alinhadas ao nosso propósito de renovar o amanhã impulsiona nossa capacidade de gerar valor com a produção de etanol, açúcar e energia elétrica de forma cada vez mais eficiente e com maior qualidade. Como mais uma ação estruturada de renovação e sustentabilidade do nosso futuro, iniciamos na safra 2017/2018 nosso Programa de Sucessão, cuja primeira etapa consistiu no mapeamento de integrantes com potencial para ocupar posições de liderança da Atvos.

Neste ciclo, identificamos potenciais sucessores para 74% das posições-chave. Essas pessoas estão sendo acompanhados de forma estruturada por seus líderes e com o apoio da equipe de Pessoas da empresa.

Na safra 2018/2019, nossa meta é desenvolver ações de autoconhecimento e ferramentas de capacitação que suportem a preparação dos sucessores para os novos desafios, colocando-os em estado de prontidão para futuras demandas.

Paralelamente ao Programa de Sucessão e em linha com a renovação do futuro de forma ética, íntegra e transparente, trabalhamos na safra 2017/2018 o redesenho da nossa estratégia de seleção de novos profissionais. Nosso objetivo é identificar pessoas que evidenciem, ao longo do processo seletivo, o mesmo espírito de integridade e capacidade de resiliência que desenvolvemos em nossos integrantes.

Além dos nossos programas de entrada de jovens na Atvos, temos ações estruturadas que dão continuidade ao ciclo de desenvolvimento contínuo e acelerado. O segundo degrau na formação de integrantes é o Programa Jovem Parceiro (trainee), que estimula os jovens a desenvolverem competências comportamentais para o desenvolvimento profissional, com coragem para abrir novos caminhos e alinhados à nossa cultura empresarial. A terceira etapa dessa jornada é o Programa Jovem Atvos, no qual os participantes conhecem os desafios do nosso setor, seguidos de aceleração de conhecimento, e são estimulados a construírem novas soluções para a renovação do amanhã.

Os programas de formação de jovens agregam valor ao nosso modelo de negócio, acelerando a integração e capacitação de integrantes para

ocuparem posições de liderança na empresa. Dessa forma, promovemos a diversidade e a convivência entre as gerações, alcançando um menor índice de rotatividade no longo prazo, oferecendo desafios contínuos para o crescimento e desenvolvimento profissional das pessoas.

Nossos líderes são orientados a direcionar os integrantes para uma atuação ética, íntegra e transparente em nosso dia a dia. Além da nossa agenda permanente de conformidade, temos programas de capacitação que visam ampliar o conhecimento de nossos líderes e estimular sua atuação como empresários do seu negócio: o Programa Exercendo a Liderança e o Programa de Liderança Operacional.

Na safra 2017/2018, as horas de treinamento para coordenadores e gerentes, engajados no Programa Exercendo a Liderança, aumentaram 64% na comparação com o período anterior. Para os líderes participantes do Programa de Liderança Operacional, o aumento foi de 44%.

Também possuímos programas internos de melhoria operacional, como a Formação de Manutenção Autônoma do Programa Aprender Fazendo, e mantemos parcerias com fornecedores de equipamentos que contribuem para a melhoria contínua e a operação segura. Junto com as instituições do Sistema S (SENAI, SESI e SENAR), formamos profissionais técnicos e operacionais, com treinamentos específicos para as atividades do setor sucroenergético.

ciclo

Segurança e saúde dos integrantes

Garantir a segurança de nossos integrantes em todas as atividades do negócio faz parte dos nossos princípios fundamentais de respeito à vida e valorização das pessoas. Todas as nossas atividades são realizadas de acordo com os padrões e requisitos do Sistema Atitude, que contém os indicadores de desempenho relacionados à Segurança, Saúde e Meio Ambiente (SSMA).

continuar lendo

Segurança e saúde dos integrantes

Garantir a segurança de nossos integrantes em todas as atividades do negócio faz parte dos nossos princípios fundamentais de respeito à vida e valorização das pessoas. Todas as nossas atividades são realizadas de acordo com os padrões e requisitos do Sistema Atitude, que contém os indicadores de desempenho relacionados à Segurança, Saúde e Meio Ambiente (SSMA).

Os principais benefícios da implementação e acompanhamento do Sistema Atitude são o rigor nos procedimentos e o foco na prevenção dos riscos, mais eficaz do que a remediação dos impactos causados por acidentes ocorridos nas operações. A conscientização de todos os integrantes e a atuação próxima dos líderes, responsáveis pela presença em campo e pelo diálogo líder-liderado focado no comportamento das equipes, são fundamentais para a melhoria contínua de nossas operações.

Entre as práticas que adotamos para aumentar a segurança de nossos integrantes estão as verificações de segurança que os líderes realizam periodicamente nos polos. Esse processo é acompanhado por meio do preenchimento do Cartão Atitude, que incentiva as lideranças a estarem presentes nas áreas (pedagogia da presença) e a orientarem suas equipes.

Mensalmente os líderes são avaliados de acordo com metas estabelecidas para a realização do Cartão Atitude, desde os responsáveis pelas áreas operacionais até os superintendentes dos polos. Outra ferramenta importante é a notificação das violações às Regras de Ouro Atvos, nove diretrizes que todos os integrantes devem seguir para uma atuação segura.

Em nosso Sistema de Gestão, também acompanhamos diversos indicadores relacionados às condições de segurança e de saúde de nossos integrantes e o alcance das metas estabelecidas para o período. Além das taxas de gravidade e de frequência de acidentes, monitoramos as ocorrências no transporte de cana-de-açúcar, transporte de integrantes, com veículos leves, máquinas agrícolas e frota de apoio.

Na safra 2017/2018, apesar de todos os esforços e sistemas de controle, registramos o óbito de um integrante do Polo Taquari, que adormeceu durante o trajeto e tombou o caminhão que dirigia. O evento levou ao desenvolvimento de um programa piloto para avaliação de integrantes suscetíveis a fadiga e sonolência no trabalho. Entre novembro de 2017 e janeiro de 2018, 50 integrantes foram avaliados de acordo com o processo desenvolvido pelas equipes de saúde do polo e corporativa, com base em metodologias reconhecidas e validadas no Brasil e no exterior.

Créditos

Responsável pela Sustentabilidade: Mônica Alcântara
Responsável pela publicação: Guilherme Bourroul
Consultoria GRI e relato integrado, coordenação editorial e design: usina82
Fotografia: Eduardo Moody, Anderson Meneses e acervo Atvos

[ X ]